La vem mais uma...




Pesquisadores descrevem como o pênis humano perdeu os espinhos

Matéria original

O pênis humano não tem espinhos graças à perda evolucionária de um bloco não-codificante do DNA, segundo um estudo publicado na revista Nature que descreve como as supressões regulatórias do DNA têm ajudado a esculpir a evolução de características humanas específicas.




O pesquisador Gill Bejerano usou genômica comparativa para identificar 510 supressões específicas em humanos - sequências altamente conservadas em chimpanzés e outras espécies mas ausentes no genoma humano. As supressões representam blocos regulatórios de DNA - sequências que podem influenciar a expressão de genes próximos - e se encontram quase exclusivamente em trechos não-codificantes do DNA, perto de genes envolvidos na sinalização hormonal e na função neural.

Uma das supressões estudadas é justamente a que elimina a sequência regulatória perto do gene receptor andrógeno humano, uma mudança molecular ligada à perda anatômica de bigodes sensoriais e espinhos penianos queratinizados - comuns em outros animais como chimpanzés, macacos e micos mas associados ao comportamento monogâmico de certos primatas.

Os espinhos aumentariam o estímulo do homem durante a cópula e induziriam a ovulação da fêmea em algumas espécies, mas também poderiam causar danos à fêmea. Outra hipótese é que serviriam para bloquear tentativas de outros machos de fertilizar a mesma fêmea.

A perda dos espinhos, segundo os pesquisadores, resultou em menos sensibilidade e mais tempo de copulação e pode estar associada a uma ligação mais forte entre humanos e maior cuidado paternal com a prole.

-

Vão ter que modificar aquela musiquinha "Cu da mãe tem dente... morde o pau da gente..." para "Cu da mãe tem dente... se fudeu mordendo o pau da gente..."

entre outras mudanças...

Dica da Renata

2 comentários:

TioChel disse...

Espinhos?

PQP Batman!

VaMpiRe disse...

a frase "VC ME RASGOU" faria mais sentido